Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos por contar

Contos por contar

29
Jun21

Um ano de Contos por Contar

Cristina Aveiro

Bolo Aniversario 1.jpg

Iniciei esta aventura dos Contos por Contar em 7 de junho de 2020, criando um espaço para partilhar os contos que escrevi durante o primeiro confinamento. Nada sabia de blogs, apenas sabia que existiam, já tinha espreitado alguns sobre viagens e nada mais.

Foi muito bom ir aprendendo a forma de fazer as coisas e foi bom sentir que havia alguém do outro lado.

Passados poucos dias a 26 de junho fui surpreendida por a equipa ter destacado um post que fiz sobre O passeio de todos os dias, não tinha a noção do que seria um destaque, mas imaginei que tivessem gostado (nem fiz um print do acontecido). Depois começaram as surpresas porque apareceram pessoas que me foram desafiando para escrever e eu fui aceitando os desafios que consegui, gostei particularmente de "As melhores férias da minha vida" em 100 palavras. 

Para manter a sanidade no verão escrevi muitos contos e estabeleci o propósito de todos os sábados publicar um novo conto.

Veio o Natal e surgiu um novo desafio que me encheu a alma Os nossos contos de Natal - 2020 da Isabel e nessa altura comecei a sentir que fazia parte de uma bando de sapos muito especial.

Chegados ao final do ano de 2020 todos começaram a dizer que 2020 era um ano para esquecer, como se a simples mudança de ano mandasse embora todos os problemas que a pandemia tinha trazido, ou que 2020 tivesse sido um ano em vão. Como não concordo escrevi  O estranho ano de 2020 e para grande alegria minha foi destacado pela equipa e desta vez já fiz um print para me lembrar.

Destaque -o estranho ano 2020.jpg

Depois veio o terrível janeiro de 2021 e novo confinamento. Em boa hora a Fátima Bento lançou Desafio da Caixa dos Lápis de Cor e então senti-me mesmo num sapal de gente bonita que gosta de se desafiar, de se ler e comentar, de se amparar nesta aventura que é a vida. Confesso que estar neste sapal me tornou mais feliz e deu cor a estes tempos cinzentos.

Veio o Dia mundial da Poesia, 20 de março, e a equipa desafiou-nos a celebrar, eu escolhi O Sapo de Afonso Lopes Vieira um poema para crianças do livro "Animais nossos Amigos" que me trás das melhores memórias de criança, o amor à natureza, o respeito pelos animais, ... e fiquei muito contente quando a equipa deu destaque à minha escolha e depois comentou "Obrigado, Cristina, foi uma belíssima escolha. Fica como o nosso poema honorário da plataforma  ". Belo hino aos Sapos desta vida este poema.

Destaque Sapo - Dia Mundial da Poesia - Março 202

Nos últimos tempos não tenho tido tempo para este lado feliz da vida, foi de tal forma que até me esqueci de partilhar estas reflexões em jeito de comemoração do 1.º ano.

Nunca esperei que os contos chegassem a tantas pessoas e a tantos lugares, estou muito feliz com isso!

Vamos ver o que vem a seguir!

 

16
Fev21

A princesa triste

Cristina Aveiro

Princesa Gorda.jpg

Era uma vez uma princesa tão gorda que só ocupava espaço, pelo menos era isso que as damas da corte achavam. A princesa era diferente, nunca se tinha interessado por bordados, vestidos, casamentos ou coisas que tais. A princesa gostava de ler, escrever e desenhar, mas poucas eram as pessoas da corte que o sabiam fazer. O monge que a acompanhava desde criança era um mestre de iluminura e desde cedo que a tinha ensinado a ler e a escrever, muito para além da sua missão de orientador espiritual, mas esta era a sua forma de dar alegria àquela menina que era tão triste.

A princesa adorava os pais, mas eles estavam muito ocupados a reinar e nunca estavam com ela. A princesa sentia uma grande tristeza e a tristeza fazia-lhe imensa fome, era como se o seu coração triste tornasse o seu corpo vazio e ela tivesse de comer para o encher. Quando lia e escrevia sentia-se um pouco melhor, mas a maior parte do tempo continuava triste.

Havia também alturas em que a deixavam ir para o campo andar a passear e montar a cavalo, aí também se sentia mais feliz e nessas alturas não ficava tão gorda.

 

Texto no âmbito do Desafio "Era uma vez uma princesa tão gorda que só ocupava espaço" da Ana de Deus

 

 

01
Fev21

Pintando com palavras

O desafio de desenhar com palavras.. da Ana de Deus

Cristina Aveiro

Rosto por terminar-Desenhar com palavras.jpeg

Imagem de Ana de Deus

A jovem mãe na casa dos trinta anos tinha uma fresca pele levemente morena, um forte cabelo castanho com caracóis largos indomáveis que usava penteados para trás, num enrolado na nuca, entre um nó e um carrapito. O rosto oval, de contorno doce e meigo como o sorriso que habitualmente tinha. Lábios delicados e carnudos muito desenhados, ladeados por vincos de quem ri e sorri com vontade. As bochechas levantadas de tom levemente rosado eram a base de um olhar límpido de grandes olhos esverdeados e pestanudos. As ligeiras olheiras eram parte das marcas da maternidade recente, mas não retiravam beleza ao conjunto encimado por sobrancelhas grossas, muito bem arqueadas e com o mesmo ar indomável. algo rebelde, que também tinham os cabelos.

O seu pescoço elegante e bem definido completava aquela face de beleza natural, serena, cheia de vida, e ao mesmo tempo complexa e plena de distinção.

Esta menina mulher é a minha irmã mais nova, de quem fui um pouco mãe pois quase vinte anos nos separam. Sinto um enorme orgulho nos seus feitos e na sua beleza de mãe radiosa e mulher forte e generosa que impressiona os que partilham o seu caminho.

 

 

Texto no âmbito do Desafio "Desenhar com palavras" da Ana de Deus

 

17
Jan21

A nossa menina

Desafio da Abelha - Uma história para a foto em 200 palavras

Cristina Aveiro

Desafio da Abelha-15-jan-.png                                                                                                                                                 Foto: Ana de Deus - Desafios da Abelha

 

Oh, meu Deus! Estou tão feliz que quase rebento!

Deixa-me contar-te tudo. Estás feliz? Está tudo bem com o bébé, cresceu bem, tem tudo no sítio certo e a funcionar bem.

 Hoje vi o perfil, tem o narizinho arrebitado mais lindo do mundo. Os lábios são desenhados, a mãozinha estava a mexer perto da boca. Pena não teres conseguido chegar a tempo, mas vais saber tudo, tenho as fotos, e conto-te. Depois do perfil e da carinha mostraram uma zona e perguntaram o que eu estava a ver e se queria saber se era menino ou menina. Eu não sabia o que dizer, olhei e disse é um menino, vejo ali a pilinha. Sorriram e disseram divertidos, isso é o cordão umbilical. Mostraram de novo e disseram:  

- É uma menina!

Vamos ter uma menina, e é linda, linda. Apetece-me gritar a toda a cidade. É a menina mais linda do mundo. É nossa!

Como se vai chamar? Qual o nome da menina linda? Não achas que é linda? A carinha é redondinha e tão perfeita!

O pai feliz e tranquilo disse:

- Vai ter o nome que tu ouvires, porque ela já falou contigo e ainda não falou comigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

https://anadedeus.blogs.sapo.pt/a-historia-desta-foto-25411

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desafio Caixa dos Lápis de Cor

desafio com moldura selo.png

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub