Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos por contar

Contos por contar

06
Dez20

A Mafalda tem caracóis na cabeça

Cristina Aveiro

smackdown_curly_hair6-e1309797411348.jpg

Era uma vez uma menina pequenina chamada Mafalda que tinha a cabeça cheia de caracóis, louros, muito apertadinhos e impossíveis de domar. A Mafalda era alegre, cheia de energia, gostava de dizer coisas engraçadas, de dar grandes abraços apertados, de dar uma sonora gargalhada. Todos gostavam muita da Mafalda e achavam que ela era muito bonita e amiga.

A Mafalda não gostava mesmo nada do seu cabelo, os seus caracóis até lhe tiravam um pouco da sua alegria. Nunca ia perceber porque chamavam caracóis às formas do cabelo. Ela detestava caracóis e caracoletas, achava-os nojentos com a sua baba verde que até deixava rasto por onde passavam. Quando lhe falavam dos seus cabelos aos caracóis ela imaginava a sua cabeça lisinha sem nenhum cabelo e totalmente coberta de caracóis e caracoletas a arrastarem-se e a deixarem-na cheia de baba, ou ranho de caracol. Um perfeito nojo.

Mafalda sonhava com os cabelos lisos das suas amigas e tentava esticar o seu cabelo, prende-lo em rabichos, rabos-de-cavalo enfim tentava de tudo mas o cabelo parecia sempre que estava aprisionado e depois do elástico explodia numa bola de caracóis em vez de cair sossegado como um rabo-de-cavalo. Os seus rabichos pareciam pon-pons, não eram nada como deviam ser.

A Mafalda também não gostava das sardas da sua pele, em especial na cara. De nada valiam os elogios dos adultos aos seus belos olhos verdes e à beleza da sua carinha arredondada, para ela só havia os cabelos e as sardas de que não gostava.

A menina cresceu, mas continuou a lutar com os seus cabelos sempre com esperança de eles se cansarem e ficarem lisos. Deixou-os crescer, aplicou cremes e produtos variados, esticou com o secador, usou mil maneiras, mas os seus caracóis continuavam lá, impossíveis de moldar ou domar. As suas amigas muitas vezes lhe diziam que gostavam de ter um cabelo como o dela porque era bonito e invulgar. Mas a Mafalda continuava a não gostar, ela queria mil vezes um cabelo vulgar como o de toda a gente e continuava a tentar obrigar o cabelo a parecer liso, mas continuava a não conseguir.

Quando já era crescida, mesmo adulta começou a perceber que o seu cabelo um pouco rebelde e cheio de força era até parecido com ela. Também ela não se deixava aprisionar por ideias em que não acreditava, ou por modas que passavam. Um dia deixou o seu cabelo à solta, permitindo-lhe que fizesse todos os caracóis que quisesse, que ficasse com o volume que lhe apetecesse, nem que a cabeça dela ficasse a parecer o planeta Terra.

Qual não foi a surpresa da Mafalda quando ao ver-se ao espelho, pela primeira vez gostou da moldura que os seus caracóis faziam ao seu rosto. E afinal os cabelos ruivos com caracóis até combinavam com as sardas que tinha no rosto e davam-lhe um ar alegre e cheio de energia. Parecia que afinal o que combinava com a sua personalidade eram mesmo os caracóis bem enroladinhos e as sardas com ar irreverente e bem disposto. Queria isto dizer que todo aquele esforço de tornar lisos os cabelos fora apenas um desperdício, os caracóis aprisionados não ficavam tão bonitos e não correspondiam ao que a Mafalda era.

Depois desse dia a Mafalda nunca mais prendeu os seus caracóis. Ela sabia que muitas vezes queremos tudo diferente do que temos e nem pensamos se o que temos é o que nos fica melhor. Quando alguém lhe dizia como eram bonitos os seus cabelos e que gostava era de ter também caracóis, a Mafalda dizia:

- Os teus cabelos são os que te ficam melhor, são os que combinam com a tua cara e com a pessoa que tu és.

E tu gostas dos teus cabelos? Eles combinam contigo?

 

Vitória, vitória, acabou-se a história.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desafio Caixa dos Lápis de Cor

desafio com moldura selo.png

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub